quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Volta



vem deitar no meu colo quero te fazer um carinho cuidar de você como a um passarinho alguma coisa machucada ainda não sei o que é deixa eu achar a ferida lavar os teus pés canto uma canção que você goste falo das coisas que te agrada calo se preferir ouço se quiser falar rezo em silêncio toco seu peito raio de luz pela janela leva longe a escuridão dorme em meus braços sonha enfim voa que te quero livre canta que te quero assim volta que te quero pronto enfeita o tempo e o meu jardim enxugo teu pranto dou-te morada aguardo tua boca quando quiseres beijo rio sem jeito sorriso de lado do jeito que você gosta não digo nada só quero cuidar de você fecha os olhos acalma o coração fico na tua estrada quando quiseres vou quando não quiseres volto me escondo como borboleta debaixo das folhas dos galhos sem ar asas a murmurar desejos segredos meus e seus só quero paz e a paz te dou estou aqui aqui te sou.

2 comentários:

  1. Não tem como dizer o quanto ler você é satisfatório, pessoas com talento feito o seu levam ao mundo não só palavras, mas, sentimentos!
    Adoro.
    B-Jos.

    ResponderExcluir